19 de junho de 2010

Da amamentação.


Mesmo consciente das muitas dificuldades que muitas mães têm, um dos maiores desejos que sempre tive, ainda antes de engravidar, era amamentar. Mas além de querer amamentar, como mãe e como nutricionista, queria conseguir amamentar a minha bebé exclusivamente (ou seja, leitinho da mãe e mais nenhum outro alimento ou bebida) até aos 6 meses, como recomendado pela Organização Mundial de Saúde. Felizmente (por um lado), como não estou a trabalhar e como ela só vai para a creche em Setembro, tenho a possibilidade de o fazer.

No que diz respeito à amamentação, não me posso queixar de nada. O meu peito nunca encaroçou e os mamilos nunca gretaram (nos primeiros dias doía um bocadinho, sobretudo quando ela começava a mamar, mas nada de extraordinário). Até hoje, o leite tem sido mais que suficiente. Sei que sou uma felizarda, porque em muitos casos as coisas não correm assim tão bem.

A Matilde completou ontem 3 meses e hoje apercebi-me que já chegámos a meio do caminho. Ontem fui ao Centro de Saúde para ela levar as vacinas e está apenas 200g abaixo do percentil 50. Depois de umas semanas de dúvidas sobre se ela estaria a crescer devidamente, foi uma óptima notícia e fiquei mesmo muito satisfeita!

3 meses já passaram, filhota, será que conseguimos mais 3? :)

3 feelings:

Helena disse...

Claro que conseguem:)



mãe pimpolha disse...

Eu sou uma ferverosa defensora da amamentação, tanto que o meu rapaz tem 33 meses e ainda cá anda.
Sou enfermeira de pediatria e luto muito para que as mamãs que me pedem ajuda consigam amamentar.
Beijinhos



Débora disse...

:)
Infelizmente, a Matilde não estava a crescer o devido e iniciou a diversificação alimentar aos 5 meses e pouco. Mamou pela última vez aos 6 meses, depois disso nunca mais. O leitinho deixava-a com fome.
Admiro imenso quem continua!!



Enviar um comentário